Papa Francisco autoriza canonização dos Mártires do RN, diz arquidiocese

Monumento aos Mártires de Cunhaú e Uruaçu (Foto: Wagner Varela)

Os mártires de Cunhaú e Uruaçu, vítimas de massacres ocorridos em julho e outubro de 1645 nos municípios de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, devem ser declarados santos pelo Vaticano ainda este ano. Foi o que anunciou nesta quinta-feira (23) a assessoria de comunicação da Arquidiocese de Natal.

Nos dois episódios, mais de 80 fiéis foram brutalmente assassinados por ódio à Igreja Católica. Destes, 30 foram martirizados, incluindo os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, e mais o camponês Mateus Moreira, que teve o coração arrancado. A maioria das vítimas foi trancada dentro de igrejas, que foram incendiadas por invasores holandeses.

Segundo o arcebispo Dom Jaime Veira Rocha, só falta o papa Francisco marcar a data da cerimônia, “o que deve acontecer ainda este ano”.

Ainda de acordo com a Arquidiocese de Natal, a autorização para o ato de santificação dos mártires do RN foi confirmada durante audiência realizada na manhã desta quinta no Vaticano, onde o papa Francisco recebeu o cardeal Ângelo Amato, prefeito da Congregação das Causas dos Santos.

 

Do G1RN