Moradores do Panatis denunciam limite no atendimento por falta de médicos no Posto de Saúde

Do Blog de Thaísa Galvão 

Moradores do conjunto Panatis, na zona Norte de Natal, ligam para o Blog para pedir socorro…

Eles querem ser atendidos no Posto de Saúde mas não conseguem.

Um cartaz colocado na parede justifica com a falta de médicos, a limitação drástica no atendimento.

Dona Ana Tavares disse ao Blog que hoje é a 4ª sexta-feira seguida que vai ao Posto, chega de madrugada, e não consegue ficha.

E explicou que as fichas, que antes eram distribuídas todos os dias, agora ae resumem às sextas-feiras e delimitando as áreas do bairro.

“Minha área é a azul e hoje não teve nenhuma ficha pra azul”, disse a mulher desesperada, já que o marido é cardíaco e diabético mas não consegue sequer continuar um tratamento.

“Já faz quatro sextas que venho e nada”, reclamou Dona Maria Tavares.
Ana Neri disse que não tem coragem de ir de madrugada para o Poato de Saúde.

“Já mataram 500 pessoas esse ano, quem tem coragem de sair de casa de madrugada?”, questionou Ana, lembrando que, com a violência registrada no Rio Grande do Norte, as pessoas tem medo de sair de casa de madrugada.

Ana também não conseguiu ficha hoje.

E ela queria apenas uma vaga com um médico para que ele, seguindo a regra do Posto, olhe para seu marido e o encaminhe ao Onofre Lopes onde ele faz tratamento cardíaco.

Mas, para isso, precisa da ficha que não existe.
Segundo Ana Neri, as fichas agora são distribuídas às sextas para o atendimento da semana.

“Hoje distribuíram 24 fichas para idosos e 38 para as outras pessoas. É tudo o que vai ser atendido na próxima semana”, denunciou Ana, afirmando que o Posto foi reformado, o prefeito inaugurou, mas não tem atendimento.
Ana disse que ficou arrasada com um idoso morador da área vermelha, que chegou às 3 da manhã e foi embora sem garantir atendimento para a próxima semana.

“Eu não acredito que numa crise tão grande tenha médico sem querer trabalhar”, questionou a paciente impaciente.