Larissa Rosado cobra da Educação funcionamento de escola que desabou em Mossoró em 2016

Com base no Regimento Interno da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) apresentou à Mesa Diretora requerimento para ser encaminhado à secretária de Estado da Educação e da Cultura, Cláudia Santa Rosa. A parlamentar pede providências urgentes para garantir o início do ano letivo na Escola Estadual Manoel Justiniano de Melo, com sede na cidade de Mossoró, que está interditada desde outubro de 2016, quando parte de sua estrutura física desabou.

“Passados mais de quatro meses, a escola ainda encontra-se interditada pelo Corpo de Bombeiros, e por essa razão não pôde iniciar seu ano letivo no último dia 13, com toda a rede estadual de ensino”, cobrou Larissa, lembrando que seis crianças com idade entre 10 e 12 anos foram atingidas por escombros da estrutura. “Sem graves danos físicos, mas tomadas por um grande susto”, concluiu a deputada.

A deputada Larissa Rosado ressaltou que os alunos da escola concluíram o ano letivo de 2016 nas instalações de outra escola, a Francisco Antônio de Medeiros, dificultando a vida das famílias e dos professores. Larissa lembrou que logo depois do ocorrido, a Secretaria de Educação garantiu à imprensa que tomaria as ´devidas providências´ já a partir do dia seguinte ao acidente.

“É inconcebível que quatro meses depois, a escola ainda não reúna condições de receber seus alunos porque não atendeu às condições mínimas de habitação para ser liberada pelo Corpo de Bombeiros”, criticou a deputada, cobrando do Estado o ´constitucional direito de acesso à Educação´.

 

Assessoria