Getúlio Rêgo faz discurso para homenagear Dia do Médico

Médico há 46 anos, o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) se pronunciou na sessão desta quarta-feira (18), na Assembleia Legislativa, sobre o Dia do Médico, comemorado neste 18 de outubro. O parlamentar começou homenageando o Apóstolo Lucas, que segundo a Bíblia, foi o médico que escreveu Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos.

“Quero registrar aqui minha admiração pelo heroísmo dos médicos, principalmente no atendimento público nas Unidades Básicas de Saúde, nas UPAs, nos postos , pronto-socorros e unidades de maiores especialidades, pela dedicação para enfrentar resistências nas instituições públicas”, disse o deputado, referindo-se a importância da profissão para aliviar o sofrimento das pessoas. “Principalmente aquelas pessoas mais carentes que não tem plano de saúde nem acesso à Medicina privada”, afirmou.

O deputado Getúlio Rêgo seguiu seu pronunciamento falando da crise financeira que atinge os setores da Saúde. “Como é triste testemunhar no dia-a-dia a falta de consciência nos organismos públicos nos três entes”, disse se referindo aos governos federal, estaduais e municipais. O deputado ressaltou que os municípios são os que mais sofrem já que terminam repassando às prefeituras, a responsabilidade da alta complexidade que é obrigação dos estados.

Getúlio Rêgo homenageou em seu discurso, os deputados médicos Vivaldo Costa (PROS), Albert Dickson (PROS), e Galeno Torquato (PSD), que aparteou o discurso e reiterou a dificuldade das prefeituras, obrigadas a assumir responsabilidades que não são dos municípios. Galeno citou médicos que fizeram história no Alto Oeste com a missão de cuidar da saúde das pessoas. “Antigamente eram chamados de ‘interiologistas’, por concluírem a formação com experiências adquiridas nas cidades do interior”, contou.

Assessoria