Category: Policial

PF prende mulher e faz 3ª maior apreensão de ecstasy do RN

Mulher foi presa com 45 mil comprimidos de ecstasy  (Foto: Divulgação/PF)
Mulher foi presa com 45 mil comprimidos de ecstasy (Foto: Divulgação/PF)

A Polícia Federal apreendeu na madrugada deste domingo (10) cerca de 45 mil comprimidos de ecstasy no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Esta foi a 3ª maior apreensão de droga sintética já realizada no aeroporto, desde que o equipamento foi inaugurado em 2014.

A mulher flagrada com a droga na bagagem é uma cearense de 24 anos que chegava de Lisboa, capital de Portugal. Ela foi autuada por tráfico internacional de drogas.

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/pf-prende-mulher-e-faz-3-maior-apreensao-de-ecstasy-do-rn.ghtml

Estudante de psicologia é preso por extorsão de mulheres via redes sociais

Suspeito de estupro virtual ao ser preso (Foto: TV Globo/Reprodução)
Suspeito de estupro virtual ao ser preso (Foto: TV Globo/Reprodução)

Um estudante de psicologia de 23 anos foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal na Grande Natal, no Rio Grande do Norte, suspeito de extorquir dinheiro de cerca de mil mulheres em todo o país. No computador da casa dele, policiais encontraram quase 10 mil arquivos entre fotos e vídeos de mulheres e adolescentes. Só na capital federal, ele fez cinco vítimas, entre elas, duas adolescentes de 16 e 17 anos.

A operação de captura do suspeito batizada de “Apate”, que significa “o deus do engano”, ocorreu na última quarta-feira (6) e foi realizada pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) do DF após dois meses e meio de investigação. O nome dele não foi divulgado pela polícia porque o caso está em segredo de Justiça.

O jovem já está na carceragem da sede da polícia do DF e também é suspeito de cometer estupro virtual. Esta é a segunda prisão por este tipo de crime no país. A primeira foi no mês passado, no Piauí. A prisão temporária tem validade de 30 dias e até lá, a polícia espera que mais vítimas o denunciem para que ele fique preso preventivamente.

Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/estudante-de-psicologia-e-preso-por-extorquir-mulheres-pelas-redes-sociais.ghtml

PF faz busca e apreensão nas casas de Joesley e Saud em SP

Resultado de imagem para Ricardo Saud
Fotos: Estadão Conteúdo/Captura

Policiais deixaram a sede da PF, na Lapa, Zona Oeste da cidade, às 5h para ir a quatro endereços na cidade. Um deles é a casa de Joesley, no Jardim Europa, e outro, a casa de Saud, no Morumbi, ambos na Zona Sul da cidade.

A casa do advogado e diretor jurídico da JBS, empresa do grupo J&F, Francisco Assis e Silva, também é alvo de mandado de busca e apreensão nesta segunda. Ele foi um dos negociadores do acordo de delação premiada e, depois, também virou delator.

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal também foram as ruas no Rio de Janeiro para cumprir mandado de busca e apreensão na casa do ex-procurador Marcello Miller, na Lagoa, Zona Sul da cidade. Um carro da PF e outro do MPF chegaram ao local por volta das 6h.

As ordens de prisão de Joesley e Saud foram encaminhadas para a PF neste sábado (9) e a polícia afirmou que não cumpriu os mandados porque estava “em planejamento operacional” quando os dois manifestaram, por meio de seus advogados, a intenção de se entregar.

Em nota, as defesas de Joesley e Saud disseram que “não mentiram nem omitiram informações no processo que levou ao acordo de colaboração premiada e que estão cumprindo o acordo”.

“Em todos os processos de colaboração, os colaboradores entregam os anexos e as provas à Procuradoria e depois são chamados a depor. Nesse caso , Joesley Batista e Ricardo Saud ainda não foram ouvidos”, diz o texto.

Leia mais no Link: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/pf-cumpre-mandados-de-busca-e-apreensao-nas-casas-de-joesley-e-saud-em-sao-paulo.ghtml

Quadrilha rapta empresária e rouba R$ 1,5 milhão na Grande Natal

Fábrica e distribuidora de bebidas fica em São José de Mipibu, Grande Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Fábrica e distribuidora de bebidas fica em São José de Mipibu, Grande Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

Uma quadrilha de assaltantes invadiu uma fábrica e distribuidora de bebidas em São José e Mipibu, na Grande Natal, e roubou todo o dinheiro que estava guardado no local. Depois disso, os criminosos levaram a proprietária da fábrica até a casa dela, de onde roubaram joias, outros pertences e mais dinheiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, que auxiliou na ocorrência, a estimativa é de que o bando tenha conseguido um total de R$ 1,5 milhão com o crime.

O assalto aconteceu na tarde desta sexta-feira (8). Ainda de acordo com a assessoria de comunicação da PRF, os quinze homens armados chegaram em dois carros, uma caminhonete Hillux e um Honda Civic. Eles invadiram a fábrica, que fica na BR-101, renderam funcionários e recolheram seus pertences, além de todo o dinheiro do caixa, já que o lugar também funciona como uma distribuidora.

O inspetor Roberto Cabral, da Polícia Rodoviária, diz que as vítimas relataram que os criminosos agiram com muita violência.

Depois de fazer o arrastão dentro da fábrica de bebidas, os 15 homens fugiram levando a dona da indústria. Obrigaram a mulher a ir até a casa em que ela mora, em Nova Parnamirim, Zona Sul de Natal, para realizar o outro roubo.

Segundo Roberto Cabral, a quadrilha fugiu em seguida levando a vítima, porém a abandonou na rua pouco tempo depois.

PRF e Polícia Militar realizaram buscas na região para tentar encontrar os assaltantes, no entanto ninguém foi preso.

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/quadrilha-rapta-empresaria-e-rouba-r-15-milhao-na-grande-natal.ghtml

Geddel volta para a prisão após escândalo de R$ 51 milhões em malas

Resultado de imagem para geddel
Foto:Internet

O ex-ministro Geddel Vieira Lima cobriu o rosto com uma pasta, nesta manhã de sexta-feira (8/9), ao deixar o prédio onde reside e cumpre prisão domiciliar em Salvador (BA). Agentes da Polícia Federal (PF), que haviam chegado ao bairro Jardim Apipema por volta das 5h40, escoltaram o político em dois carros. Geddel é um dos alvos de prisão preventiva em mais uma etapa da Operação Tesouro Perdido, a quarta etapa da Cui Bono?.

Outra prisão preventiva é contra Gustavo Ferraz, nome ligado a Geddel nas investigações. A previsão é de que os dois sigam de avião para a sede da PF em Brasília. Além disso, agentes da PF devem cumprir 3 mandados de busca e apreensão. As ordens foram expedidas pela 10ª Vara Federal de Brasília, a pedido do Ministério Público Federal (MPF) e da PF com o objetivo principal de evitar destruição de provas.

A prisão de Geddel ocorre três dias após agentes se depararem com caixas e malas abarrotadas de dinheiro vivo em um apartamento na capital baiana, durante a Operação Tesouro Perdido. Depois de 14 horas, usando sete máquinas, a PF chegou ao valor de pouco mais de R$ 51 milhões (R$ 51.030.866,40) – uma parte em dólares -, a maior apreensão de dinheiro vivo já feita pelo órgão.

A investigação apura se o ex-ministro, que ocupou a Secretaria de Governo no início do governo Temer, seria o dono do dinheiro. No local foram encontradas impressões digitais de Geddel e de Gustavo Ferraz.

Os milhões em cédulas foram armazenados na residência que teria sido emprestada a ele por um homem identificado como Silvio Silveira, um corretor de imóveis, para que Geddel guardasse os pertences do pai, já falecido. O corretou negou ter conhecimento do dinheiro no apartamento. O imóvel, localizado no Residencial da Silva Azi, tem três quartos e uma suíte está sendo vendido por R$ 600 mil.

Investigação

Geddel foi preso em 3 de julho, por ordem da Justiça Federal do DF e dias depois levado à prisão domiciliar, onde se encontra até hoje. Um dos responsáveis pela articulação política do governo de Michel Temer, ele deixou o cargo de ministro da Secretaria de Governo após seis meses no cargo, em novembro do ano passado, após polêmica envolvendo o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. Este o acusou de tê-lo pressionado para liberar uma obra na Ladeira da Barra, em Salvador.

No final de agosto, a Justiça de Brasília aceitou a denúncia da Procuradoria da República contra Geddel e o transformou em réu por obstrução de justiça, por tentar atrapalhar as investigações sobre desvios do fundo de investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS).

 

Fonte:http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/09/08/interna_politica,898786/ex-ministro-geddel-volta-para-a-prisao-apos-escandalo-de-r-51-milhoes.shtml

Janot denuncia cúpula do PT por organização criminosa na Lava Jato

Resultado de imagem para Lula e Dilma e gleisi
(Foto: André Dusek/Estadão)
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao Supremo Tribunal Federal a cúpula do Partido dos Trabalhadores por organização criminosa na Lava Jato.

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff estão entre os denunciados. Janot diz que Lula “foi o grande idealizador da constituição da presente organização criminosa” e pede que Lula tenha pena maior do que os demais por ser o líder da organização criminosa.

Rodrigo Janot pediu abertura de processo por crime de organização criminosa contra oito integrantes da cúpula do Partido dos trabalhadores. Além dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff estão na lista os ex-ministros da Fazenda Guido Mantega e Antonio Palocci, do Planejamento Paulo Bernardo, de Comunicação Social Edinho Silva, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, e a senadora Gleisi Hoffmann, que atualmente ocupa a presidência do PT

O processo segue no Supremo Tribunal Federal porque Gleisi Hoffmann como senadora tem foro privilegiado.

No pedido de abertura de processo por crime de organização criminosa Janot diz textualmente: “O segmento de organização criminosa ora denunciado (político PT) é parte de uma organização criminosa única que congrega pelo menos os partidos PT, PMDB e PP, bem como núcleos diversos (econômico administrativo e financeiro) ”.

 

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/09/janot-denuncia-cupula-do-pt-por-organizacao-criminosa-na-lava-jato.html

Já são mais de R$ 51 mi o dinheiro entrado no Aptº de Geddel

Resultado de imagem para dinheiro
Foto: Internet

A Polícia Federal detalhou que o dinheiro encontrado na terça-feira (5) em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador, que seria utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima, foi contabilizado em R$ 42.643.500 e US$ 2.688.000 (R$ 8.387.366,40, segundo a cotação do dia de 1 dólar = 3,1203 reais). A soma dos valores em dólares e reais é de R$ 51.030.866,40.

A PF informou que a quantia localizada representa a maior apreensão de “dinheiro vivo” já feita pelo órgão. Um vídeo divulgado pela polícia mostra a contagem das cédulas (assista abaixo). Depois de contado, o valor deve ser encaminhado para uma conta judicial.

A ação de busca e apreensão que localizou a quantia, chamada de Tesouro Perdido, é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono.

Geddel cumpre prisão domiciliar há quase dois meses no apartamento dele, em Salvador, sem monitoramento eletrônico. A Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap) não dispõe de tornozeleiras. O órgão licitou um lote dos produtos e esperava que chegasse até o final de agosto, mas até esta quarta-feira (6) não foi entregue. O prazo para que a empresa contratada entregue as tornozeleiras é 20 de setembro.

Do blog: se continuar procurando irão achar mais dinheiro em outros apartamentos que estão fechados. Essa quadrilha roubaram muito.

Fonte: http://g1.globo.com/bahia/noticia/montante-de-r-51-milhoes-achado-em-apartamento-que-seria-usado-por-geddel-tinha-dolares-somando-us-26-milhoes.ghtml

Já são R$ 33 mi o dinheiro achado no apartamento de Geddel

Resultado de imagem para Geddel
Geddel Vieira Lima. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Um balanço parcial da Polícia Federal, divulgado na noite desta terça-feira (5) aponta que já estão contabilizados mais de R$ 33 milhões entre o montante encontrado em um apartamento que seria utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima em uma área nobre de Salvador. Ao todo, sete máquinas são usadas na contagem, que, segundo a PF, ainda não foi finalizada. No primeiro balanço, divulgado no fim da tarde, a PF havia contabilizado R$ 22,5 milhões.

A ação de busca e apreensão, chamada de Tesouro Perdido, é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff. No governo Temer, ele foi ministro da Secretaria de Governo (veja perfil completo mais abaixo).

 

Fonte: http://g1.globo.com/bahia/noticia/balanco-parcial-da-pf-contabiliza-r-225-milhoes-de-dinheiro-em-bunker-que-seria-de-geddel.ghtml

Após confrontos e cinco mortos, PM potiguar prende suspeitos de participação em explosão a banco na Paraíba

PM faz buscas por criminosos na região Oeste potiguar, entre as cidades de Janduís e Campo Grande (Foto: PM/Divulgação)
PM faz buscas por criminosos na região Oeste potiguar, entre as cidades de Janduís e Campo Grande (Foto: PM/Divulgação)

Dois homens foram presos na noite desta segunda-feira (4) às margens da BR-226, entre as cidades de Janduís e Campo Grande, na região Oeste potiguar. Um deles, segundo a Polícia Militar, é suspeito de participar de uma quadrilha que explodiu caixas de um banco na manhã do domingo (3) na cidade de Brejo do Cruz, no sertão paraibano. O outro, um taxista, foi detido no momento em que tentava dar fuga ao comparsa.

Kleilton Alves da Silva  (Foto: PM/Divulgação)
Kleilton Alves da Silva (Foto: PM/Divulgação)

Segundo o major Inácio Brilhante, que comandou as buscas pela região, os dois negam envolvimento no crime.

Em contato com o G1, o delegado Sandro Régis, titular da Delegacia Regional de Patu, confirmou que o taxista Diego Edicleilton Marcelino de Castro ficou preso e foi autuado em flagrante por favorecimento e associação criminosa, “já que foi ao local para dar fuga ao comparsa”.

Diego Edicleilton Marcelino de Castro (Foto: PM/Divulgação)
Diego Edicleilton Marcelino de Castro (Foto: PM/Divulgação)

O outro, Kleilton Alves da Silva, foi autuado por associação criminosa, assalto e tentativa de homicídio.” Além disso, ele é foragido da Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, onde cumpria pena por latrocínio (roubo seguido de morte), e ainda estava usando documentos falsos”, ressaltou o delegado.

Confrontos

Na tentativa de prender os membros da quadrilha que explodiu os caixas na Paraíba, policiais militares da Paraíba e do Rio Grande do Norte trocaram tiros com os criminosos no domingo, à tarde, quando parte do bando foi localizado em uma fazenda na região Oeste potiguar. A propriedade fica justamente entre as cidades de Janduís e Campo Grande. No confronto, quatro suspeitos foram baleados. Todos foram socorridos, mas nenhum resistiu aos ferimentos.

Leia mais no Link: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/apos-confrontos-e-cinco-mortos-pm-potiguar-prende-suspeitos-de-participacao-em-explosao-a-banco-na-paraiba.ghtml

 

Parabéns para as ações das Polícias do RN, são dois confrontos com sucesso em 3 dias

Resultado de imagem para PM do RN em confronto
Foto: Internet

Agora a segurança de nosso Estado pode melhorar, pois a polícia militar e civil estão agindo com rigor contra os bandidos mais perigosos do Estado. Na sexta feira passada, quatro bandidos, três homens e uma mulher, foram mortos, em Parnamirim, por agentes da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) enfrentaram uma quadrilha suspeita de explodir caixas eletrônicos. 

Na tarde deste domingo, mais quatro caíram mortos. Desta feita na Região Oeste.

Se continuar assim o governador Robinson pode até recuperar sua autoestima. Pelo menos na segurança.

 

Quatro suspeitos de assaltos a banco morrem em confronto com a PM na região Oeste potiguar

Armamamento que a quadrilha utilizava foi apreendido pela PM. (Foto: Blog Catolé News)
Armamamento que a quadrilha utilizava foi apreendido pela PM. (Foto: Blog Catolé News)

Quatro criminosos foram mortos durante um confronto com policiais militares do Rio Grande do Norte e da Paraíba, na tarde deste domingo (3), em uma fazenda entre as cidades de Campo Grande e Janduís, na região Oeste potiguar. Armas de grosso calibre foram apreendidas. Um policial levou um tiro de raspão, mas passa bem.

De acordo com a PM potiguar, os bandidos faziam parte de uma quadrilha que estava sendo perseguida desde a cidade de Brejo do Cruz, na Paraíba. Pela manhã, a quadrilha havia invadido a cidade paraibana em três veículos e explodido uma agência bancária. Moradores foram feitos de reféns na porta da agência.

Ainda segundo a polícia, a quadrilha fugiu em direção ao RN. A Polícia Militar paraibana pediu apoio à PM potiguar. Na fuga, os bandidos ainda queimaram um dos carros para conter os policiais, mas já em Campo Grande houve o confronto.

Os mortos estão na sede do Itep de Mossoró, para serem reconhecidos.

A policia também conseguiu apreender o armamento que a quadrilha usava. Pelo menos quatro membros da quadrilha conseguiram escapado.

Do Blog: Até que fim, uma resposta do Estado positiva. Que bom que os policiais não tiveram nem uma gravidade de ferimento.

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/quatro-suspeitos-de-assaltos-a-banco-morrem-em-confronto-com-a-pm-na-regiao-oeste-potiguar.ghtml

Suspeitos de ataques a bancos morrem em troca de tiros com a polícia na Grande Natal

Uma quadrilha suspeita de ataques a agências bancárias trocou tiros com agentes da Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (1º), em Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal. Pelo menos quatro pessoas morreram.

O caso foi confirmado pelas Polícias Civil e Militar. A operação é realizada pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) e teve início por volta das 5h.

Os suspeitos foram encontrados em uma casa no Residencial Parque dos Flamboyants, no bairro Bela Vista, em Parnamirim.

Tiros destruíram janela da casa onde quadrilha estava, em Parnamirim (Foto: Divulgação PM)
Tiros destruíram janela da casa onde quadrilha estava, em Parnamirim (Foto: Divulgação PM)

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/suspeitos-de-ataques-a-banco-morrem-em-troca-de-tiros-com-a-policia-na-grande-natal.ghtml

Após confronto e morte de suspeito, PM deflagra operação e faz prisões na Grande Natal

Quatro pessoas foram presas na Comunidade do Mosquito, em Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Quatro pessoas foram presas na Comunidade do Mosquito, em Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte deflagrou nesta quinta-feira (31) uma ação de combate à criminalidade batizada de ‘Operação Saturação’, que ocorre em várias cidades da Grande Natal. Além da capital, a busca por criminosos também acontece em Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim e Extremoz. Na ação, 21 pessoas foram presas e sete adolescentes apreendidos. Algumas, foragidas da Justiça.

Segundo a assessoria de comunicação da PM, um dos homens detidos foi preso ainda na noite da quarta (30). Foi em meio a uma troca de tiros no bairro Planalto, na Zona Oeste de Natal. Durante o confronto, um dos bandidos morreu.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, a operação desta quinta foi desencadeada com o propósito de combater o conflito entre facções criminosas rivais, além de dar uma resposta ao tráfico de drogas na região.

Em Natal, a maioria das prisões aconteceu na chamada Favela do Mosquito, que fica no bairro das Quintas. Armas também foram apreendidas.

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/apos-confronto-e-morte-de-suspeito-pm-deflagra-operacao-e-faz-prisoes-na-grande-natal.ghtml

Desembargador aposentado é preso em operação da Polícia Federal no RN

Um dos mandados foi cumprido em um escritório de advocacia em Natal (Foto: Ítalo Di Lucena/Inter TV Cabugi)

Foi preso nesta quarta-feira (30), em Natal, o desembargador aposentado Francisco Barros Dias, que atuou no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife. A Polícia Federal cumpriu dois mandatos de prisão abertos contra ele, por meio da Operação Alcmeon, deflagrada no início da manhã.A ação, em conjunto com o Ministério Público Federal, visa desarticular um grupo que explorava a compra e venda de votos e sentenças junto a uma turma do TRF.

Oito mandados de condução coercitiva – quando a pessoa é levada para depor – e 13 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Natal, Mossoró e Recife.

O desembargador está detido no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, no bairro Tirol, Zona Leste de Natal. A defesa do desembargador afirmou que não vai se pronunciar até ter acesso à denúncia. O G1 procurou os demais investigados, mas ainda não conseguiu contato com eles.

Por meio de nota, a presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) informa que “não tem conhecimento de qualquer irregularidade praticada no seu âmbito, ressaltando que sempre usufruiu de elevado conceito no meio jurídico brasileiro, tanto por sua seriedade quanto pela celeridade da prestação jurisdicional”.

Segundo a PF, o grupo agiu, inclusive, em processos relacionados à Operação Lava Jato, porém detalhes não foram repassados sobre isso. Em entrevista coletiva, os investigadores afirmaram que vinham apurando o caso há dois anos. O esquema existia pelo menos desde 2012.

Os crimes foram descobertos, entre outras razões, por meio da delação de Rychardson de Macedo Bernardo, ex-diretor do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), preso pela Operação Pecado Capital. Políticos também teriam se beneficiado pelo esquema.

Em um primeiro momento, Rychardson procurou os advogados Francisco Welligton da Silva e Ademar Rigueira para comprar os votos no TRF. Segundo os procuradores, ele pagou R$ 250 mil através dos advogados para conseguir um habeas corpus, tendo sido liberado pelo desembargador Francisco Barros Dias.

O réu ainda pagou outros R$ 150 mil, em outro momento, para ter bens desbloqueados pelo desembargador Paulo Gadelha, falecido em 2013.

As provas foram colhidas através da quebra do sigilos bancários e telefônicos, além de gravações ambientais.

De acordo com a PF e o MPF, não há provas do envolvimento de outros desembargadores. Ainda segundo os investigadores, Francisco Barros continuou agindo na compra e venda de decisões mesmo após se aposentar. Ele passou a atuar como advogado antes da conclusão do prazo de três anos – conhecido como quarentena – exigido aos magistrados que voltam a advogar depois de deixar a toga.

O desembargador oferecia vantagens a possíveis clientes, com o conhecimento que tinha no TRF. Os procuradores não sabem informar quantas pessoas teriam se beneficiado do esquema.

Do G1RN

No RN: Polícia prende cinco homens e apreende três armas em Macaíba

Foram apreendidas duas garrunchas de fabricação caseira, um revólver e munições (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Foram apreendidas duas garrunchas de fabricação caseira, um revólver e munições (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Cinco homens foram presos na manhã desta terça-feira (29) em Macaíba, município da Grande Natal, e três armas de fogo foram apreendidas, sendo duas garrunchas de fabricação caseira e um revólver, além de munições, drogas e dinheiro.

Delegado da cidade, Normando Feitosa contou ao G1 que três dos suspeitos foram detidos em cumprimento de mandados expedidos pela Justiça. “Os outros dois foram flagranteados após tentarem matar dois desafetos, que ficaram feridos e foram socorridos ao hospital”, relatou.

“Os mandados de prisão foram cumpridos no bairro Alta de Souza, e os de busca e apreensão no residencial Campinas, mesmo bairro onde prendemos a dupla que tentou matar os desafetos”, acrescentou o delegado.

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/policia-prende-cinco-homens-e-apreende-tres-armas-em-macaiba-rn.ghtml