Category: Segurança

Adriana Ancelmo chega a presídio onde também está Cabral

Adriana (de gola branca no banco de trás) fez exame de corpo de delito e chegou às 20h15 na prisão Luiz Ackermann / Agência O Dia

A mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo, deixou seu apartamento no Leblon, no início da noite desta quinta-feira, e voltou para a cadeia. A ordem de prisão preventiva partiu da 1ª Seção Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2). Os desembargadores acataram o pedido do Ministério Público Federal (MPF) pela revogação do recolhimento domiciliar que beneficiava a advogada desde março.

Condenada em primeira instância, em setembro, a 18 anos e 3 meses de prisão por lavagem de dinheiro e associação criminosa, no âmbito da Lava Jato, Adriana foi para o presídio José Frederico Marques, em Benfica, destinado a presos com ensino superior, foro privilegiado ou determinação judicial. Além de Sérgio Cabral, estão na mesma cadeia os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho e os deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi.

O julgamento, realizado à tarde, terminou com 3 votos a 2 pela conversão do regime domiciliar para fechado. Os desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo acompanharam o voto do relator, Marcello Granado, a favor da volta de Adriana para a cadeia. Simone Schreiber e Ivan Athié, que presidiu a sessão, divergiram dos três primeiros.

A prisão domiciliar havia sido autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O advogado de defesa, Renato de Moraes, argumenta que a ex-primeira-dama tem esse direito porque seu filho mais novo é menor de 12 anos (tem 11) e precisa da presença da mãe. Moraes avisou que vai recorrer ao STJ. Adriana chegou a ficar reclusa em Bangu de dezembro, quando foi presa na operação Calicute, até março.

O MPF sustentou que o regime domiciliar representava “quebra de isonomia”, já que milhares de mães brasileiras estão presas. Ponderou também que a liberdade da ré compromete a garantia da ordem pública e da instrução criminal, tornando “altamente provável” a continuidade da ocultação de patrimônio obtido ilicitamente por ela e pessoas próximas.

 

Fonte: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-11-23/adriana-ancelmo-chega-a-presidio-onde-tambem-esta-cabral.html

 

Garotinho e esposa são presos por mais uma acusação.

Resultado de imagem para Anthony Garotinho e esposa sendo presos hoje dia 22 de novembro de 2017
Foto: Internet

O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho e a sua mulher, Rosinha, também ex-governadora e ex-prefeita de Campos dos Goytacazes, no Norte do Estado, foram presos nesta quarta-feira (22) em um desdobramento da Operação Chequinho, que apura crimes eleitorais.

Eles negam as acusações de irregularidades, pelas quais são suspeitos de corrupção, participação em organização criminosa. O esquema de arrecadação de dinheiro de caixa 2 comandado pelo ex-governador Anthony Garotinho (PR) funcionou em pelo menos quatro campanhas eleitorais (2010, 2012, 2014 e 2016), segundo apontam as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual do Rio. Em uma delas, 2014, Garotinho fez pelo menos uma reunião com empresários e exigiu R$ 5 milhões para financiar a sua candidatura ao governo fluminense, de acordo com o texto do pedido de prisão.

Agora mesmo, acabou de passar no Jornal Nacional da Globo que Garotinho tratava na questão, quando cobrava as propinas, com palavrões, o que é de se estranhar, visto que, o comportamento do ex-governador, como comunicador de rádio e em outras oportunidades, não tenha mostrado comportamentos de uso de palavras de baixo calão.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/garotinho-fez-reuniao-para-arrecadar-dinheiro-de-caixa-2-diz-empresario.ghtml

 

Operação que investiga crimes em presídios do RN apreende dinheiro; advogados, agentes e ex-policial são alvos

Operação ‘Queijo Suíço’ investiga envolvimento de servidores públicos em fugas de presídios do estado, principalmente de Alcaçuz (Foto: Sejuc/Divulgação)

A operação ‘Queijo Suíço’, que investiga a atuação de servidores públicos em crimes dentro do sistema prisional potiguar, apreendeu uma considerável quantia em dinheiro. É o que garante a Polícia Civil, que afirma ter descoberto um esquema que envolve a participação de pelo menos 15 agentes penitenciários, dois advogados e um ex-policial civil na facilitação de fugas e entrada ilegal de armas, drogas e aparelhos celulares em presídios do estado. O valor apreendido e os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os investigados foram alvo de 18 mandados de busca e apreensão, e mais 22 de condução coercitiva (quando a pessoa é levada à delegacia para prestar depoimento) cumpridos na manhã desta quarta (22). Três esposas de agentes penitenciários também foram levadas para prestar esclarecimentos.

“Não podemos dar nomes e nem revelar a quantia em dinheiro que foi apreendida porque as investigações estão em segredo de Justiça”, explicou o delegado-geral Correa Júnior, em entrevista coletiva.

O delegado também disse que os envolvidos devem ser indiciados por crimes de corrupção, facilitação de fuga, lavagem de dinheiro, associação criminosa e introdução de objetos ilícitos em presídios.

Queijo Suíço

A denominação da operação, ainda de acordo com Correa Júnior, é uma alusão às constantes fugas registradas nos presídios potiguares, principalmente por meio de túneis. Alcaçuz, que é a maior penitenciária do estado, muitas vezes foi chamada de ‘queijo suíço’ em razão dos inúmeros buracos que eram encontrados após as fugas que corriqueiramente aconteciam na unidade até o início do ano, quando acabou estourando as rebeliões que findaram com a morte de 26 detentos.

A operação é fruto de uma ação conjunta do Núcleo Especial de Investigação Criminal (NEIC) da Polícia Civil com apoio técnico do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público e suporte da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/

Vídeo: Policial, com sua criança no braço, enfrenta dois dois bandidos e os mata

No final da tarde de sábado, 18, o policial militar entrou na Bifarma, localizada na Praça Castelo Branco, no Centro, com o filho pequeno de colo e a esposa, para comprar medicamentos. Enquanto o balconista atendia a sua esposa, entraram dois assaltantes com capuzes e arma em punho, anunciando o roubo.

Casal morre, por asfixia, quando fazia sexo de forma insegura

Carro onde foram encontrado os corpos / Foto: Getty Images

Um casal morreu asfixiado dentro do próprio carro numa estrada rural de Campo Novo do Parecis, cidade no interior do estado brasileiro de Mato Grosso, durante o que a polícia local classificou como uma provável sessão de sexo. Os corpos foram encontrados já sem vida no banco de trás do automóvel, completamente nús.

De acordo com a perícia inicial realizada no veículo e nos corpos das duas vítimas, Cleiton Ficner, de 28 anos, e Anágela Alencar, de 24, morreram sufocados dentro do carro, totalmente fechado, devido à aspiração de monóxido de carbono expelido pelo próprio veículo, que foi mantido ligado, e que, por motivos ainda não esclarecidos, invadiu o compartimento interno.

Anágela Alencar e seu namorado Cleiton Ficner / Foto: Getty Images

Ainda de acordo com a perícia, não há qualquer vestígio de violência nos corpos que possa levantar a suspeita de ação criminosa de terceiros.

A polícia do Mato Grosso adiantou que as primeiras informações sobre o caso apontam que Cleiton e Anágela se amavam, mas que eram forçados a manter o seu relacionamento em completo segredo. Por isso, procuravam locais ermos e discretos para se encontrarem, como a estrada rural na periferia da cidade, onde foram localizados já sem vida.

Fonte: http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/morrem-asfixiados-dentro-de-carro-durante-sessao-de-sexo

Idiotice: um burro deu uma cadeia em um cavalo em Sergipe

Com todo respeito a todos os policiais do Brasil, de todos os Estados. Mas esse policial que arbitrariamente agiu contra um animal, infringindo a lei dos direitos dos animais, que são protegidos pela lei de meio ambiente e contra os maus tratos aos animais. Quando prendeu um cavalo em uma cela de delegacia. Não há outro adjetivo para tratar um agente desse. Um burro, um verdadeiro idiota.

Foto: Internet

Notícia do G1/SE

Um cavalo foi ‘preso’ pela Policia Militar na cidade de Nossa Senhora Aparecida (SE), após dar um coice em um veículo durante a realização de uma cavalgada no início na noite deste domingo (12). A informação foi confirmada pelo comandante do policiamento no município. Segundo o engenheiro civil e proprietário do animal, Wiliam Francisco dos Santos, ele estava com o cavalo quando outras pessoas pediram para passear com o animal. “Como sou conhecido de muitas pessoas, não vi problema em emprestar. Um rapaz saiu para dar uma volta e o cavalo se assustou e deu um coice, que atingiu o veículo de uma mulher da cidade de Ribeirópolis. Em seguida, um policial pegou o cavalo e o levou para à delegacia”.
Wiliam diz que se ofereceu para levar o animal, mas o policial se recusou e informou que ele só seria liberado nesta segunda-feira (13). “Quando eu cheguei na delegacia o cavalo estava em uma cela, como se fosse um marginal. Ele estava sem comida, sem água e em um espaço onde não podia ser mexer. A noite eu levei comida, mas hoje de manhã não me deixaram alimentá-lo”, desabafou.
“Não existe nenhum procedimento contra mim, mas prenderam o meu cavalo. Estou registrando um Boletim de Ocorrência e vou entrar na Justiça. Precisei pedir ajuda para uma Ong de proteção aos animais para tentar soltá-lo. O que só aconteceu na tarde desta segunda-feira. Ele foi liberado, mas está mancando de tanto ficar sem se mexer”, denuncia.
A representante da Ong Educação Legislação Animal (Elan), Nazaré Morais, registrou um Boletim de Ocorrência referente aos maus tratos em virtude do cavalo ter ficado em um local inadequado.
Sobre os danos causados pelo coice do cavalo no veículo, William informou que nesta terça-feira (14) vai comparecer à delegacia no município de Ribeirópolis, onde a dona do carro reside para acertar o pagamento dos danos.
O capitão da Polícia Militar, Vagno Passos, comandante do policiamento no município, durante a realização da cavalgada, disse que o animal passou a noite na delegacia porque o dono se recursou a admitir a responsabilidade e culpou a motorista por ter estacionado na área da festa. “O cavalo deu um coice na porta de um veículo, sendo utilizado como meio para cometer o crime de dano. E foi conduzido à delegacia para que fosse realizado o procedimento”, disse.
O capitão negou que o animal sofreu maus tratos, mas admitiu que ele passou a noite na delegacia. “Ele ficou em uma área de serviço, recebeu água, alimento e não foi maltratado. Não ficou na área externa por questões de segurança, pois poderia ser roubado. Somente hoje o proprietário do animal assinou um termo de responsabilidade sobre o dano e o cavalo, e o animal foi solto”, finalizou.

Após saída de Bruno Araújo, Temer dará início à reforma ministerial

Resultado de imagem para tucano Bruno Araújo
PedroLadeira/ Folhapress

Tucanos começam a deixar o governo Temer

O Palácio do Planalto anunciou que o presidente Michel Temer vai dar início a uma reforma ministerial. A manifestação do governo ocorreu logo após a saída do tucano Bruno Araújo do cargo de ministro das Cidades, a pedido. Em nota, o Planalto afirmou que as mudanças deverão ser concluídas até dezembro.

“O presidente Michel Temer recebeu na tarde de hoje o pedido de exoneração do ministro das Cidades, Bruno Araújo, a quem agradece pelos bons serviços prestados. O presidente dará início agora a uma reforma ministerial que estará concluída até meados de dezembro”, informou o Planalto.

A saída de Bruno Araújo do ministério das Cidades, na tarde de hoje (13), ocorreu logo após sua participação no evento da entrega de Cartões Reforma a beneficiários, no Palácio do Planalto. Araújo justificou sua saída pela falta de apoio do seu partido, o PSDB, para continuar no cargo.

A saída de Araújo se deu em meio a rumores a respeito de uma possível reforma ministerial que poderia envolver a saída de tucanos do governo, agora confirmada. As mudanças vêm depois que o PSDB rachou durante a votação da denúncia contra Michel Temer na Câmara, quando vários tucanos votaram contra o presidente.

Em nota divulgada na noite de hoje, o governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo, elogiou a postura de Bruno Araújo. Disse que o agora ex-ministro das Cidades “confirma seu irrestrito compromisso para com o partido”.

Perillo disse ainda acreditar que os demais colegas de partido com cargos no governo sigam o mesmo caminho. Os tucanos Antonio Imbassahy e Aloysio Nunes são ministros da Secretaria de Governo e Relações Exteriores, respectivamente.

Edição: Amanda Cieglinski
Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-11/apos-saida-de-bruno-araujo-temer-dara-inicio-reforma-ministerial

Robinson Faria é investigado de novo, desta vez por peculato e lavagem de dinheiro

Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte (Foto: Thyago Macedo/G1)
Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte (Foto: Thyago Macedo/G1)

O governador do Estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD) tem um novo inquérito aberto contra ele, autorizado, nesta segunda feira, 13, pelo Superior Tribunal de Justiça.

A investigação do Ministério Público Federal em um desdobramento da Operação Anteros. A denominação divina grega com o nome de Anteros tem significado de “antipatia”, mesmo sendo, esse, irmão de Eros, o deus do amor na mitologia grega.

O governador é acusado de crime de usura, peculato, de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

PM que era acusado de extorsão foi executado na ZN de Natal

Soldado da PM Marcos Garcia Marinho morreu no hospital (Foto: Arquivo da família)
Soldado da PM Marcos Garcia Marinho morreu no hospital (Foto: Arquivo da família)

Mais um policial militar do Estado do Rio Grande do Norte foi executado na noite dessa sexta feira (10). Desta feita, o PM, Marcos Garcia Marinho, que era acusado pelo Ministério Público de crime de extorsão juntamente com um grupo de PMs, dos quais, onze deles já estão condenados, foi morto quando saia de uma partida de futebol.

Marinho estava em liberdade por haver apresentado junto ao juízo laudo de insanidade mental, por isso aguardava, ainda, seu julgamento.

O Crime aconteceu na Avenida João Medeiros Filho, Zona Norte de Natal. Quando quatro homens desceram de um carro de cor preta, e atiraram contra a vítima. O carro foi encontrado no loteamento José Sarney; mas ninguém foi preso.

A vítima juntamente com outros 13 PMs participavam da conhecida, por reportagem exibida no Fantástico da Rede Globo, como a  “Viatura do Mal” de numeração 924, do 9º batalhão da PM do Estado do RN.

Policiais foram ao hospital a onde Marinho chegou a falecer, após ser socorrido, e se solidarizaram com familiares.

 

RN: 900 PMs fizeram segurança do segundo dia do Enem

Polícia Militar fez segurança em locais de provas (Foto: Ricardo Araújo/G1)
Polícia Militar fez segurança em locais de provas (Foto: Ricardo Araújo/G1)

Cerca de novecentos policiais participam da operação montada pela PM para garantir a tranquilidade da realização do segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Rio Grande do Norte, neste domingo (12). De acordo com o coronel Castelo Branco, comandante da ação, não há registro de ocorrências, ou qualquer alteração nos locais de prova. A operação aconteceu em todos os municípios que tiveram provas.

 

 

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/no-rn-900-pms-fazem-seguranca-do-segundo-dia-do-enem.ghtml

Três suspeitos morrem em confronto com a PM no interior do RN

Resultado de imagem para tiro de revolver
Foto ilustrativa da Internet

Três suspeitos morreram e outro ficou ferido após trocarem tiros com a Polícia Militar, na manhã deste sábado (11) em João Câmara, região Agreste potiguar. Um quinto suspeito conseguiu fugir, de acordo com a PM.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, o confronto começou após uma perseguição que começou durante uma operação do Grupo Tático Operacional (GTO), que é a unidada especializada em sertão, cujos policiais são preparados para atuação na caatinga.

De acordo com o relato policial, a equipe fazia uma patrulha rural quando se deparou com cinco criminosos em um carro. Os suspeitos então tentaram fugir e dispararam contra a viatura. Eles estavam armados com armas longas, de calibre 12 e revólveres.

Dois suspeitos morreram durante o confronto. Um outro, de acordo com a PM, foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, mas morreu antes de dar entrada na unidade. Um ficou ferido e outro conseguiu fugir.

O tiroteio aconteceu próximo a saída para Jandaíra. De acordo com a PM, os envolvidos no confronto eram suspeitos de assaltos na região rural de Ceará-Mirim, já na região metropolitana da capital, e cidades vizinhas. Até o fechamento desta matéria, a polícia ainda não tinha a identificação oficial dos mortos e feridos.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/tres-suspeitos-morrem-em-confronto-com-a-pm-no-interior-do-rn.ghtml

Monitor da Violência: polícia conclui inquérito de 4 das 64 mortes ocorridas em uma semana no RN

Foto de ototaxista foi morto após deixar festa em Mossoró em 27 de agosto de 2017 (Foto: Marcelino Neto/ O Câmera)
Foto de ototaxista foi morto após deixar festa em Mossoró em 27 de agosto de 2017 (Foto: Marcelino Neto/ O Câmera)

Das 64 mortes violentas registradas no Rio Grande do Norte no período de 21 a 27 de agosto deste ano (foram 57 casos de homicídios, um latrocínio e seis casos de suicídio), apenas 4 foram solucionadas – o que representa 6,2% dos casos. E, em apenas 5 dos 64 casos, foram registradas prisões até o momento. Os demais inquéritos estão em andamento (54) ou não foram instaurados (6).

G1 registrou, no período de 21 a 27 de agosto, todas as mortes violentas ocorridas no Brasil, incluindo casos de homicídio, latrocínio, feminicídio, morte por intervenção policial e suicídio. Agora, o portal acompanha todos esses casos. O trabalho é resultado de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Com uma série de iniciativas que envolvem reportagem e análise de dados, o projeto se chama Monitor da Violência.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/monitor-da-violencia-dois-meses-depois-4-das-64-mortes-violentas-monitoradas-no-rn-foram-solucionadas.ghtml

Comandante-geral da PM potiguar nega paralisação de militares e diz estar ‘ombro a ombro’ com a tropa

Resultado de imagem para coronel Osmar Maciel
Comandante-geral da PM do RN fala sobre crise da segurança / Inter TV

A tropa vai continuar dando a resposta necessária à sociedade”. A frase é do comandante-geral da Polícia Militar potiguar, coronel Osmar Maciel, que busca harmonizar a relação tropa/governo, ao mesmo tempo que também tenta tranquilizar a população – que vive dias de tensão com a possibilidade de as ruas ficarem desguarnecidas na próxima segunda-feira (13) em razão do atraso no pagamento dos salários dos servidores estaduais da segurança. A entrevista foi na tarde desta quarta (8) a Inter TV.

O governo, que na terça-feira (7) quitou a folha de setembro dos policiais militares e policiais civis ativos, prometeu pôr em dia os salários de outubro de todos servidores da ativa que compõem a segurança pública, incluindo desta vez o Corpo de Bombeiros Militar e servidores do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), além de também contemplar os agentes penitenciários. O dinheiro deve entrar na conta justamente no início da próxima semana, data marcada para a mobilização.

 

 

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/comandante-geral-da-pm-potiguar-nega-paralisacao-de-militares-e-diz-estar-ombro-a-ombro-com-a-tropa.ghtml

Governador Robinson ameaça policiais que tetam fazer paralisação

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria fez por maio de sua conta no twitter ameaças contra os policiais que vão tentar uma paralisação de sua atividades no Estado. A greve é por causa dos atrasos no pagamento do Estado.

Haverá uma paralisação geral dos servidores do Estado na próxima sexta feira, 10, mas o militares prometem fazer seu movimento separadamente, no caso, dia 13, na segunda feira.

Segundo alguns policiais, eles temem que a situação que ocorreu no Espírito Santo venha acontecer no RN. Por isso não vão parar em conjunto com os outros grupos de servidores.

Cunha diz à Justiça que não recebeu dinheiro da JBS para ficar em silêncio

Resultado de imagem para eduardo cunha
Foto: Internet

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) disse nesta segunda-feira (5), em depoimento à Justiça Federal em Brasília, que não recebeu dinheiro da empresa JBS para ficar em silêncio.

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, do grupo que controla a JBS, disseram ao Ministério Público que receberam o aval do presidente Michel Temer para comprar o silêncio do ex-deputado.

Em seu acordo de delação premiada, que está sob investigação, Joesley entregou o aúdio de uma conversa dele com Temer em que o presidente diz “tem que manter isso aí”, após o empresário afirmar que está bem com Eduardo Cunha.

Segundo a denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República contra Temer por obstrução à Justiça, o presidente se referia à compra do silêncio de Cunha.

Cunha chamou a denúncia dos irmãos Batista de “forjada” e disse que foi uma tentativa de “pegar” o mandato de Temer.

“Não existe essa história de dizer que eu estou em silêncio ou que eu vendi o meu silêncio para não delatar. Eu atribuo isso […] para justificar uma denúncia que pegasse o mandato do Michel Temer. Essa é que é a verdade. Deram uma forjada e o Joesley foi cúmplice dessa forjada”, afirmou Cunha.

A defesa do presidente da República também vem negando a denúncia, desde que a delação dos irmãos Batista se tornou pública.

Fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/cunha-diz-que-nao-recebeu-dinheiro-da-jbs-para-ficar-em-silencio.ghtml