Câmara conclui votação da reforma política, e projeto vai ao Senado

Durante a madrugada, deputados afirmaram que havia acordo com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, ainda nesta quinta-feira. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Durante a madrugada, deputados afirmaram que havia acordo com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, ainda nesta quinta-feira. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Em uma sessão que terminou por volta das 3h da manhã, os deputados conseguiram concluir a votação da reforma política na Câmara. Após garantir a criação do fundo público para financiar as campanhas da próxima eleição, os deputados vararam a madrugada para aprovar o projeto relatado pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP), que traz uma série de mudanças nas regras eleitorais.
Para valer para as eleições de 2018, esse projeto terá de ser analisado pelo Senado até sexta-feira. Durante a madrugada, deputados afirmaram que havia acordo com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para colocar o texto em votação ainda nesta quinta.
Por volta das 2h da manhã, um impasse tomou conta do plenário e quase inviabilizou a votação da reforma. Depois de muita discussão, deputados retiraram do texto a parte que adiava de 2018 para 2022 a implantação do voto impresso pela Justiça Eleitoral. O relator incluiu essa medida no projeto porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz não ter recursos para viabilizá-la.
Também houve polêmica em torno de uma proposta da deputada Renata Abreu (Pode-SP), apelidada de “portabilidade”, para que os deputados pudessem mudar de partido e levar consigo o tempo de propaganda e parte dos recursos do Fundo Partidário. Hoje, essa divisão é feita de acordo com o tamanho da bancada da Câmara após a eleição. A mudança foi rejeitada.
Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2017/10/05/interna_politica,725389/camara-conclui-votacao-da-reforma-politica-e-projeto-vai-ao-senado.shtml

Leave a Comment